A força da mente

Olá Ultras…

Oh drama… Oh angustia… Hoje venho falar-vos daquele artigo anterior “Onde é que se almoça no Dia de Natal? – Cá em casa!” – (clicar para ler). Pois muito bem, é hoje dia 20 de Dezembro, a tempestade de ontem acabou com a pouca lenha que ainda restava do ano passado. As compras terão de ser feitas e os sacos com certeza irão pesar mais de uma tonelada cada, sendo que a minha massa muscular é uma coisa indescritível que nem vale a pena comentar.

A desgraça é tal que ainda nem comprei os presentes dos meus filhos – aquela viagem que eu haveria de fazer ao tal do Freeport de Alcochete desde o verão… Dá vontade de pedir que o Natal seja só lá para dia 30, para ganhar mais uns dias e quem sabe mais umas forças. E afinal vou ficar a almoçar mesmo só com os meus filhos e um casal amigo!Os pais da Heleninha (apresento-vos depois).

Como é a minha vida, sempre com as voltas trocadas!!!

A teoria do casal amigo é sempre igual ao que é! Eles ali no maior aconchego natalício à beira da lareira de mãozinha dada, os miúdos a brincar aos jogos de tabuleiro, e eu ali, com aquela certa “cara de pastel” a acompanhar um filme repetido qualquer como se fosse a primeira vez.

Fico a equacionar se só com a força da mente os saquinhos da lenha se direccionassem para a bagageira do meu carro, só com a força da mente eu percorresse o jumbo inteiro e só com a força da mente o meu carro se conduzisse sozinho até ao freeport…

Oh Deus! Manda-me ajudinha com os pormenores e detalhes de Natal, para pormenores como a decoração da mesa, etc. é que a minha força da mente está-se a esgotar com tanta força braçal que eu tenho de aplicar… por alguém que até goste de conduzir!!! – a minha maior fobia

Com a força da mente não aconteceu nada propriamente dito, mas a oração e fé deram-me forças para pelo menos iniciar a reforma da minha casinha. WC ARRANJADO, TERMO-ACOMULADOR APLICADO (ou seja, água quentinha sem carregar bilhas de gás), PAPEL DE PAREDE E REFORMA DO QUARTO (que eu já nem conseguia encarar aquele quarto) e tudo isto porque EU OREI, orei muito por ajuda… e Deus sabe como eu precisava de ajuda.

Claro que a ajuda não dá para tudo que as pessoas não estão ao meu serviço, e mesmo desta forma e modo ainda falta a lenha, as compras e o freeport, ou seja, os presentes dos meus filhos… mas não posso parar. E lembram-se que eu pedi um “S. José” para mim pelo Natal, por isso, com a mesma força da mente vou ORAR, ORAR MAIS AINDA e ORAR NOVAMENTE, vou fazendo o que posso e consigo, para que quando ele chegar, o cantinho que tenho para lhe oferecer esteja bem acolhedor e também eu possa saber o que é ficar de mão dada e trocar amor e carinho no aconchego da lareira!

A mãe da Heleninha até que me vai dando um encaminhamento. Está sempre a dizer:

” Ora, ora muito Aninhas, mas vai por favor passear esses olhos verdes num vestido bonito por aí que a gente tem de colaborar com a graça!”

E não até que faltem pretendentes ou braços quase de gigante a quem poderia muito bem pedir para me carregar um camião de lenha, nem tão pouco quem gostasse de me levar a passear até ao Freeport… mas já sabem como é, ou vem de Deus e pretende um compromisso, é do bem, tem fé, é humilde, trabalhador e amigo de orar ou então nem vale a pena vir roubar a minha paz!

NÃO DESANIMAR É A ORDEM… MARCHAR, MARCHAR!

EU SEI QUE É DIFÍCIL, MAS SE FOSSE FÁCIL TAMBÉM NÃO SERIA PARA NÓS!

DEUS não demora Ultras… Ele capricha! E garanto-vos que no dia que “o tal” vos agarrar COM FORÇA  pela cintura vocês (E EU) vão sentir um arrepio tão grande e fundo que irão dizer “ÉS TU! AMÉN!”

Agora a sério, Senhor… isto da força da mente pode até acabar por nos “fritar a pipoca” e enganarmo-nos “no tal”, confundir homens de verdade com meninos e andar por aí com falsos S. José e eu não quero que isso me aconteça, poupa-me, por isso capricha, capricha muito… mas NÃO DEMORES SENHOR, que nós (eu e os mini-ultras) colocámos os pedidos no tabuleiro que dizia URGENTE! 😉

E sabem que mais amigas… que a lenha não vem cá parar sozinha, nem pelo simples poder da mente é um facto, por isso, vou até buscar a lenha e as compras e mais o caraças (eu sou do norte posso até dizer algumas asneiras)… mas vestidos lindos há cá muitos e que me assentam lindamente e até vou dar uma folga aos All-Star, que o S. José do meu coração e que há-de ser o cuidador da minha vida não tem como me adivinhar se eu ficar só aqui escondida atrás do écran! Vamos à lenha então, de vermelho… que é a cor do coração de Jesus em quem eu confio para me encontrar um príncipe!

Marchar… marchar… mas não tem de ser sempre de botas da tropa!

E olhem que gosto de botas.

por Anaequipa.ultrafeminina@gmail.com

{a gaja que tem a mania de pensar, mas não pensa sozinha}

SUGESTÃO MUSICAL – EU NÃO SEI QUEM TE PERDEU – “E eu disse-lhe um segredo… Não partas nunca mais!”


ultrafeminina.pt é mais que um endereço, é o nome da sua nova amiga, da sua nova atitude e do seu novo refugio secreto. Porque ser feminina não basta... é preciso ser ultra feminina!