BRUNCH – e a Solenidade de Nossa Senhora Mãe de Deus e Nossa Mãe – conselhos de uma dona de casa moderna [e algo desesperada, confesso]

 

BOM ANO ULTRAS, FELIZ 2020

 

Dia 1º de Janeiro, sempre naquela bruma de um dia anterior demasiado longo seja lá porque razão tenha sido, no meu caso, foi de trabalho intenso… mas adiante!

Depois de muito cozinhar no último dia do ano há sempre coisas que sobram, até porque esperava uma visita para jantar que nem chegou a aparecer, mas de qualquer forma já era a minha ideia oferecer a essa visita um jantar simples, digno e intimista e no dia seguinte oferecer-lhe um brunch a condizer com o afecto que nutro por tal pessoa e em gratidão pela ajuda que me viria fornecer, mas que afinal a propósito de um contratempo e alguma confusão e casmurrice não chegou a aparecer. Mas Deus há-de honrar o coração que trago ao peito e enviar-me ajuda, amor, afecto e carinho.

Fiz quiche de espinafres e salmão fumado, cogumelos salteados com presunto, batata doce com molho de lima e laranja, arroz de pato, quiche de barriga de porco fumada, camarõezinhos salteados ao alho e outras coisas mais… e depois é só saber aproveitar os ingredientes de forma talentosa e sábia. Pedindo perdão por não ter havido sobremesas (brutal falha eu sei), porém a secção de pastelaria como já referi teve um contratempo e não apareceu. Enfim… adiante!

Quando acordei hoje, em pleno dia 1 de Janeiro, tudo o que NÃO ME APETECIA FAZER era cozinhar. Além de estar com o semblante mais ensonado possível e esgotada também.

Ora, porém, era DIA DA SOLENIDADE DE NOSSA SENHORA MÃE DE DEUS – E MINHA/NOSSA MÃE TAMBÉM! – dia Santíssimo. E aqui a Aninhas com esta carinha de soninho. pronto! Já mostrei! Eu sei que não conheciam mas esta é a minha cara quando estou com sono.

Por isso, depois de ORAR, LOUVAR A DEUS, DAR GRAÇAS, CUMPRIMENTAR QUASE TODOS OS QUE AMO, E AMAR, nem que fosse dentro do meu coração somente na incompreensão, na indignação e no desgosto… chegou a hora de comer, até porque o resto da família tem fome.

Fascina-me esta Solidade da Mãe de Deus. É QUE, QUERIDAS e QUERIDOS ULTRAS, Deus escolheu UMA MULHER… UMA MULHER, repito UMA MULHER, para apresentar a salvação ao mundo, e isso não é coisa pouca! Deus quis fazer-se homem e vir ao mundo dentro do corpo de uma mulher, num mundo de homens… e claro… é por isso que o demónio não pode com as mulheres, e faz acreditar os miolinhos fraquinhos que o corpo das mulheres é isto e aquilo e mais o outro…. enfim!

DIA DE NÓS MULHERES, percebermos que temos um papel em conjunto com a mamã do céu e dia dos homens entenderem de uma vez por todas o mesmo! Que nós, as mulheres, somos AMADAS por DEUS e que o nosso corpo para DEUS é coisa bonita, onde nasce vida, nasce amor, aconchego, calor, abraços, protecção e cuidado. Infelizmente as pessoas vazias, que caminham geladas, cheias de frio no meio da multidão, não estão aptas NEM QUEREM ESTAR para entenderem estas coisas do carinho, do amor e do afecto, NEM TÃO POUCO SE DEIXAM AMAR, quanto mais para entender O CARINHO QUE DEUS TEM PELAS MULHERES.

Assim, a Aninhas mirou em volta a cozinha, pediu inspiração a Deus, rezou uma Avé-Maria, observou o que havia e nasceu isto:

Alguns quadradinhos de pão que sobraram de uma sopa que comemos com uma visita e azeitonas, uma batatinha, a tal barriga fumada, espinafre que sobrou da quiche, ovinho e um bocadinho de bolo que ainda restava esquecido na boleira e um chá!

QUE MARAVILHA!

E é só isto, minhas queridas e meus queridos…  LOUVAR A DEUS, TER GRATIDÃO E AMAR, AMAR MUITO… é assim que se vivem os dias por aqui, sobretudo os DIAS SANTOS e DOMINGOS.

E trabalhar, pois claro está! Cada qual com a sua função, mas nunca esquecendo que o MEU SENHOR veio do céu cá abaixo para nos arrancar o coração de pedra e nos dar um coração de carne! E quanto ao vosso não sei, mas o meu coraçãozinho foi feito para amar!

por Anaequipa.ultrafeminina@gmail.com

{a gaja que tem a mania de pensar, mas não pensa sozinha}

SUGESTÃO MUSICAL – CORDAS E CORRENTES – “rockalhada”, mas é para abrir a pestana para o novo ano que começa, SOBRETUDO EU, que já deixei que Deus me cortasse as correntes e os cadeados, felizmente vivo sem cordas, nem correntes, nem cadeados nem mordaças, na liberdade plena dos filhos de Deus! Por minha escolha. AMÉN.

 

 


ultrafeminina.pt é mais que um endereço, é o nome da sua nova amiga, da sua nova atitude e do seu novo refugio secreto. Porque ser feminina não basta... é preciso ser ultra feminina!