I SEMANA DO ADVENTO: a Sagrada Família

 

Reservamos hoje, nesta que é a primeira semana do advento, tempo que antecede o Natal, este pequeno espaço para reflectir sobre O Natal, as famílias, o papel de cada género e claro… sobre a Mãe de Jesus (e nossa mamã querida), nesta que é por certo a altura do ano em que esta protecção materna oferecida por Jesus ao pés da cruz é tão lembrada e exaltada.

 

Porque devemos confiar tanto na Virgem Maria?

 

Porque foi ELA a primeira em toda a face da terra a sentir Jesus e se o próprio Deus a escolheu E CONFIOU NELA, quem somos nós para a rejeitar? [a meu ver, o grande “tropeço” dos protestantes e outros que partilham da nossa mesma fé em Deus – rezemos por eles [aqui não se julga ninguém], a mamã do céu quer amá-los… e não se confunda a “igreja” protestante e a anglicana, são coisas diferentes –  já agora, deixamos um apelo para quem mais entendido que nós nos queira ajudar a escrever um artigo sobre estas coisas] Porque o próprio Jesus, enquanto homem, se alimentou do seu sangue e partilharam um mesmo corpo, através do sagrado ventre de Maria Santíssima.

Porque a própria personagem de Maria desmistifica e ilumina e clarifica, “desdemonizando” as mulheres e os seus corpos e o seu papel no grande plano de Deus e no ciclo da vida e dos tempos.

Maria é mãe. E a maternidade forma-se no corpo das mulheres e é dádiva do amor, e o amor, amigas e amigos, não vem senão de Deus. NÃO HÁ AMOR QUE VENHA DO INFERNO, NO INFERNO NÃO HÁ AMOR… É A TOTAL E ABSOLUTA AUSÊNCIA DO AMOR, simplesmente NÃO HÁ! TODO O AMOR NASCE DE DEUS, VEM DE DEUS, É DISTRIBUIDO POR DEUS COMO BEM ENTENDE PORQUE ELE É DEUS. E SE DEMÓNIO HÁ (e eu acredito que sim, porque diz na bíblia) NÃO FARÁ ele OUTRA COISA SENÃO INTENTAR CONTRA O AMOR, ENFRAQUECÊ-LO, DESTRUÍ-LO E ANIQUILA-LO POR COMPLETO, ATÉ QUE CAMINHEMOS TODOS NUM MAR DO NOSSO PRÓPRIO SOFRIMENTO. Que ELE – ELE sim de letra grande – mesmo nos deu: Amai-vos uns aos outros, como EU vos amei! No entanto, em Deus, o amor não é leviano nem passageiro. O amor é divino e abençoado, quando acompanhado de compromisso e dádiva e responsabilidade. Em Deus, amar é COISA SÉRIA. SERÍSSIMA. PLENA. ABENÇOADA. E dá trabalho… AMAR DÁ TRABALHO! OH, SE DÁ!

É PRECISO EMPENHO. EMPENHO CIDADÃOS!

Vem Deus através da Virgem Maria, e do seu papel relevante, predominante e inigualável no processo da salvação, lembrar a humanidade disso mesmo. As mulheres não são demónios de saias, nem instrumentos de perdição. São uma criação linda e inigualável de Deus, pois foi nos seus corpos que Deus depositou a própria VIDA, A PRÓPRIA CONTINUIDADE DA CRIAÇÃO, O SEU PRÓPRIO FILHO, e só a ELAS, deu ELE, o Deus todo poderoso, coração mais similar ao SEU, por isso se diz que DEUS é PAI, com coração de MÃE.

Coisa mais linda, não Ultras?

Ora, não será, que para repovoar a terra, não precisará Deus de muitas mulheres que se disponham a dar à luz e a criar os seus filhos na luz da fé? E de muitos homens de Deus, que se comprometam com Deus e com as suas esposas a criar “uma sagrada família” em cada casa? Pois o Natal é isto. Abrir as portas do nosso lar a Jesus, Maria e José. É deixar que Deus invada a nossa vida como uma ventania, que seja ELE e não nós, quem dirige o leme. Para que tal como Maria, que depositou confiança cega em Deus (e a vontade de Deus para ela era aparentemente perigosa, mãe de uma criança, sem marido, tinha já um plano definido para si mesma, naquela época, etc.), tal como S. José (também ele deparado com uma vontade aparentemente excêntrica da parte de Deus e já nem ía para novo, tomar por esposo a “tal” Maria, homem de parcas posses, etc.), estejamos cada um de nós também preparado para dizer o nosso SIM a Deus, a não negar os filhos que nos são confiados pelos céus, venham eles de onde vierem (tal como S. José); a NÃO BOICOTAR O DOM DA VIDA, a jamais demonizar as mulheres e os seus corpos e o seu papel na sociedade. Há que entender que a vida não é só poesia e Virgem Maria só houve e haverá uma, cada um de nós, carrega consigo a sua história e há que aceitar de braços abertos a história do outro, sem julgar, ISSO É AMOR VERDADEIRO, PORQUE JESUS TAMBÉM NÃO VEIO CÁ REBAIXAR NINGUÉM, ANTES PELO CONTRÁRIO!  A não oferecer “amor leviano e passageiro e sem honra de compromisso sério a ninguém, pois cada rosto de mulher é uma Maria, cada rosto de homem é um José e cada criança um presente do céu, tal como Jesus nos foi, pois: cada criança, cada família, cada lar… um de cada vez irá repovoar o mundo e transformá-lo. De geração em geração…

Como vêem queridas e queridos Ultras, a Biblía é um livro atemporal, que “parece” 😉 que antevia uma série de dúvidas e realidades a que assistimos hoje em dia. Como não acreditar?

Como o papel importante que as mulheres viriam a ter na sociedade, as dúvidas de homens e mulheres ao desposarem cônjuges com filhos, a URGÊNCIA cada vez maior em se constituirem famílias cristãs e com valores em Cristo para as nossas sociedades… e entre isto há muito mais, mas isso serão temas para futuros artigos!

É QUE “A SEARA É GRANDE E OS TRABALHADORES SÃO POUCOS”

 

E a vocês, mulheres como eu:

Não deixem que vos usem como objectos. quando entenderem que vos é oferecido um amor vão, sem compromisso nem responsabilidade, coloquem os vossos pontos nos “is”. Mostrem que são filhas de Deus, e que vivem protegidas pelo manto da Virgem Maria. Mães… ensinem isto às vossas filhas. Não permitam que vos castrem o dom da vida, seja sob que argumento for. Seja com que desculpa for, seja como for. O dom da vida vem de Deus. Se algum homem só desejar a vossa “sexualidade” e nada mais… ele é que está errado e não vocês! Que vocês mulheres como eu, saibam sempre entregar o vosso coração junto com o vosso corpo e sempre com intenção e propósito de formar uma família.

ASSIM SEJA!

 

E a vocês homens (vou falar o melhor que conseguir, porque não sou homem):

Bem sabemos que as vossas hormonas são mais efusivas que as das mulheres, pois bem, isso sucede para que entre em acção o motor reprodutivo e para que o amor entre homem e mulher seja consumado num acto de entrega. TAMBÉM PARA QUE A MULHER SE SINTA DESEJADA E AMADA pelo seu par (lembrem-se homens que as mulheres precisam destas coisas), ora, entrega!!! Não é utilização discartável nem avulsa. Deus inventou e providenciou uma forma fantástica do ser humano vivenciar a sua sexualidade com liberdade, chama-se CASAMENTO! Castidade e abstinência são coisas diferentes! Não há amor sem compromisso, não há dádiva sem compromisso. E na responsabilidade e no compromisso mora Deus. Na assistência, amor e luta diária. No não abandono na dificuldade e na responsabilidade “para o que der e vier” que um assume sobre o outro é que reside a honra e a beleza do amor. E isto é que faz falta ao mundo.

E com esta me vou até à segunda semana do advento em que devemos aqui pelo “pasquim” iniciar as nossas gravações do Santo Rosário, em honra à nossa querida mamã do céu, em família junto com os meus mini-ultras.

 

Durante esta semana, junto com a primeira vela da nossa coroa de advento, meditemos nas famílias. Saibamos nós, lutar pelo amor com mansidão e fé, empenho e dedicação, e saibamos perdoar. Meditemos também naquilo que foi a nossa família enquanto crianças e permitamos a Deus curar as feridas que a nossa infância nos causou, da forma como ELE entender, saibamos escutar o CORAÇÃO DE JESUS.

Um coração que sangra constantemente por nós… até que aprendamos a ressuscitar com ELE para a vida. De nada nos serviria a fé e Cristo ali permanecesse cadáver, pendurado na cruz do sofrimento para sempre… Ressuscitou! E nós também ao seu exemplo temos de aprender a ressuscitar, entregando-nos a ELE dizendo, JESUS, EU CONFIO EM TI!

Atendamos que a Mamã do Céu nos quer dirigir até ao SEU filho Jesus que é fonte de todo o amor e de toda a misericórdia, sempre focado em curar o nosso coração.

Meditemos sobre o ser feminino e o ser masculino. Sobre homens e mulheres, perdidos e que não sabem dar nem receber amor. Meditemos sobre todas e todos os que procuram preencher o seu coração de amor, e que S. José esteja com eles.

Meditemos na Sagrada Família e saibamos acolher e ter a coragem de formar a nossa, COM CORAGEM E EMPENHO, para bem e prosperidade do povo de Deus.

 

 

Boa primeira Semana do Advento! Que Deus vos abençoe e Nossa Senhora vos acompanhe.

 

Já sabem… no entretanto entre um artigo e outro:

REZEM O TERÇO TODOS OS DIAS!

[e todos os dias, significa TODOS OS DIAS!]

Obrigada pela vossa atenção!

 

por – Anaequipa.ultrafeminina@gmail.com

[ a gaja que tem a mania de pensar, mas não pensa sozinha ]

SUGESTÃO MUSICAL:

 

 


ultrafeminina.pt é mais que um endereço, é o nome da sua nova amiga, da sua nova atitude e do seu novo refugio secreto. Porque ser feminina não basta... é preciso ser ultra feminina!